Confira a posição da chapa 480 sobre temas apontados em debate

Na segunda-feira, 02, no auditório do CPERS, militantes acompanharam a apresentação das teses estaduais e nacionais ao 7º Congresso do PT. O debate de ideias teve trasmissão ao vivo pela página do Partido no FAcebook, recebendo perguntas e temas dos filiados e filiadas que acompanharam pela internet.  Confira abaixo, as respostas encaminhadas pela chapa 480 à militância que participou através das redes.

DE: Iti Guimarães, Maria Neves Ribeiro Aquino, Nelson Giles

PERGUNTA: Na opinião da chapa qual a real situação da democracia hoje no Brasil?

O contexto pelo qual o Brasil está imerso pelo golpe de 2016, prisão ilegal de lula, eleições fraudadas pelas Fake News perseguição politicas a lideranças, com um assassinato de lideranças como Marielle Franco no Rio de Janeiro. Portanto a democracia está sendo destruída pelas forças conservadoras e neoliberal. Diminuir estes ataques e reafirmar a defesa de direitos é nossa tarefa.

DE: Getulio Allemburg

PERGUNTA: Como as chapas veem a nova classe trabalhadora, com os mais de 13 milhões de infoproletários? De que o forma o PT pretende dialogar com eles?

As novas tecnologias e a inteligência artificial modificaram as formas de relação de trabalho. Precisamos dialogar com todos os trabalhadores e trabalhadoras na busca de oportunidades para todos e lutarmos contra desigualdade e por políticas de emprego e inclusão social.

PERGUNTA: Quais as propostas da chapa para o tema da Comunicação?

Neste período de Fake News e de massificação das redes sociais é preciso uma comunicação, ágil, inclusiva e educadora. Capaz de dar conta da interação que a comunicação necessita, para isso propomos encontros com nossa militância e ativistas na comunicação para fortalecer um programa de comunicação do PT, alinhado a organização partidária. Bem como fortalecer nossas parcerias com atores e entidades da sociedade civil dando suporte pra nossas intervenções eleitorais e de pautas discutidas na sociedade.

DE: José Luiz Gomes de Souza

PERGUNTA: Qual o socialismo possível para a realidade do PT?

Propomos uma sociedade que garanta a democracia e os direitos civis, trabalho e emprego pleno desenvolvimento econômico e inclusão e que enfrente o preconceito de raça, cor, gênero, religião, etc.. reafirmando a estratégia do socialismo democrático.

DE: Daniel Guilardi

PERGUNTA: Como a chapa vê a questão da coalização de forças? Acha possível uma Frente de Esquerda? Acha possível uma negociação que inclua setores de centro-direita?

 Construir uma estratégia que envolva a maioria do povo brasileiro em um processo de acúmulo de forças, capazes de disputar a hegemonia da sociedade. Não só ganhar o governo, mas reafirmar na luta social os valores da democracia, justiça social, não violência, igualdade, do direito a diferença e do trabalho como um direito de todos. Por uma frente de esquerda e ampla, capaz de sair vitoriosa em 2020 para prepararmos 2022. Para isso, todos e todas devemos apoiar o lançamento da frente em defesa da soberania nacional e popular dia 06/10 em porto alegre, com a presença da Gleisi Hoffmann, Fernando HADDAD, senador Requião, Guilherme Boulos, Manuela D’Avila e outras lideranças.