Reginete Bispo recebe medalha Zumbi dos Palmares

Eleita suplente ao Senado, ao lado de Paulo Paim e Cleonice Back, Reginete Bispo recebe, na quarta, 21, a medalha Zumbi dos Palmares. A homenagem acontece na sessão solene do Dia Nacional da Consciência Negra, na Assembleia Legislativa, às 14h. A honraria é concedida, anualmente, a lideranças do movimento negro e da sociedade civil, que se destacam por sua atuação na promoção da igualdade racial.

   Reginete Bispo é Socióloga com especialização em Direitos Humanos pela UFRGS. Atua em organizações de mulheres negras, direitos humanos e remanescentes de quilombos. Nasceu em Marau e ingressou na política no início dos anos 80 pelo Movimento Jovem de Passo Fundo. Concorreu à vereadora em 1988, e no ano seguinte assumiu a Secretaria Geral do PT-Passo Fundo.

            Nos anos 90 militou no Movimento Negro Unificado. Concorreu à deputada estadual em 1994, foi membro da Executiva do PT-Porto Alegre e secretária de Combate ao Racismo no PT-RS.

            No governo Olívio dirigiu o Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Secretaria de Justiça e Segurança, entre 1999 e 2002. Por esta atuação recebeu do Comando da Brigada Militar, em 2011, a Medalha de Honra ao Mérito de Ensino da instituição. Participou da Comissão de Implantação da UERGS e integrou o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Rio Grande do Sul (Codene).

            Na Assembleia Legislativa assessorou a Comissão de Direitos Humanos, entre os anos de 2005 e 2011, onde atuava em temáticas relativas às mulheres, povo negro, povos indígenas e comunidades remanescentes de quilombos. Foi pioneira no trabalho pelo reconhecimento e titulação das Comunidades Quilombolas e presidenta do Instituto Akanni por dois mandatos.

            No governo Tarso Genro coordenou as Câmaras de Temáticas de Qualidade de Educação e Direitos Sociais do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.

            Como representante do governo brasileiro foi palestrante no IV Congresso Nacional Africano, ocorrido na cidade de Pretória, África do Sul, em 2012.

            Atualmente integra o Conselho Consultivo da Federação das Associações de Comunidades Remanescentes de Quilombos e é uma das articuladoras do Comitê do Povo de Terreiro e do Centro de Direitos da Pessoa Idosa (RS).