Nota em solidariedade à deputada Maria do Rosário

As Secretarias de Mulheres do Partido dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul e de Porto Alegre repudiam a violência sofrida pela deputada federal Maria do Rosário nesta quarta-feira (20) na Câmara dos Deputados. Fatos como este, de hostilização e perseguição às mulheres da esquerda brasileira por indivíduos ou grupo de pessoas ligados ao PSL e aos que se intitulam de direita, tem sido corriqueiros.

Nunca o Congresso Nacional presenciou cenas tão violentas e antidemocráticas como as ocorridas nos últimos meses. Especialmente quando se dá voz às mulheres. Importante lembrar que são as estrutura institucionais de espaços como o Congresso e Assembleias em todos os Estados que deveriam dar segurança a estas mulheres.

Nossa solidariedade à Rosário e todas as mulheres que resistem todos os dias e se colocam como seguranças de si próprias. Todas nós somos seguranças de nós mesmas. Cada dia faz mais sentido a frase “Ninguém solta a mão de ninguém”!

Entenda:

Rosário estava em deslocamento nos corredores da Câmara dos Deputados, em Brasília, quando foi seguida, cercada, empurrada e insultada verbalmente por Tamires de Souza Costa de Paula, vinculada ao deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), e outros militantes e simpatizantes do PSL. O deputado carioca apareceu no momento da confusão para defender a militante.

Secretaria de Mulheres do PT/RS

Secretaria de Mulheres do PT de POA