Rossetto e Manuela realizam caminhadas na Vila Cruzeiro e na Orla do Guaíba

Centenas de homens e mulheres caminharam com o candidato ao Governo do Estado do RS pela coligação Por um Rio Grande Justo (PT/PCdoB), Miguel Rossetto, e a candidata a vice-presidenta pela coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/PROS) Manuela D’Ávila, nesta quinta-feira (20/9), na Vila Cruzeiro e na Orla do Guaíba, reafirmando a esperança em fazer do Rio Grande e do Brasil um Estado e país melhor para todos e todas.

Acompanhados da candidata a vice-governadora, Ana Affonso; da candidata ao Senado, Abigail Pereira, e da suplente do Senador Paulo Paim, Reginete Bispo; os candidatos conversaram com moradores, trabalhadores e trabalhadoras, que transitavam nas ruas do bairro Vila Cruzeiro.

Manuela D’Ávila falou sobre o respeito por todas as mães e avós, mulheres que trabalham incansavelmente e se dedicam a seus filhos e netos. Lembrou que faltam apenas 17 dias para a mudança que o povo quer ver acontecer. “Esta comunidade da Vila Cruzeiro, da grande Cruzeiro, é formada basicamente por mulheres, e cada uma delas sabe a importância que tinha a Escola Alberto Bins, que foi fechada pelo governo Sartori. Para nós interessa saber se mulher vai ser tratada de igual para igual, ou vai ser tratada como formadora de delinquente. Se o trabalhador terá seus direitos garantidos. Rossetto é do time do Lula aqui no Estado e nós nos preocupamos com a segurança, educação, saúde e serviços de qualidade para o nosso povo”, disse.

Marta Felix, moradora da Cruzeiro, falou sobre a esperança em ter Rossetto e Ana governando o Estado, e Manuela e Haddad, o País. “Vivemos bons momentos no governo Lula, sabemos que Manuela e Haddad farão muito por nós mulheres, pelos mais pobres, por aqueles que não cansam de lutar. Tenho certeza que aqui no Estado não será diferente, precisamos de gente do povo, que dialogue com os interesses do povo. É uma alegria poder voltar a ter esperança”, destacou.

“Vivemos um importante momento, de luta, esperança e de construção. Trabalhamos por uma agenda de desenvolvimento, de justiça, queremos que nosso povo tenha saúde, segurança e educação de qualidade e não iremos vibrar com o fechamento de escolas, como a Alberto Bins, que este governo encerrou as atividades”, afirmou Rossetto.

Texto: Daiane Roldão
Imagens: Ubirajara Machado